Selo 30 anos
Fone: (11) 3285-4422

Pergunte para o Dr

Receba resposta de suas dúvidas. Se preferir, deixe na mensagem seu telefone para um contato mais rápido.


Criptorquidia

Criptorquidismo = palavra grega = testículo escondido Testículos ausentes, não descidos, 0,1% no nascimento | 0,01 % no primeiro ano de vida

Na formação dos órgãos genitais, nos últimos meses de gestação, os testículos migram para a bolsa escrotal, quando não descem ficam parados no trajeto devido as causas congênitas, hérnias ou outras anomalias como estreitamento do anel inguinal por onde passam o cordão espermático é muito frequente as hérnias nesta região, o testículo deve descer porque para viabilizar a produção dos espermatozoides devem ter de 1 a 1,5 ºC abaixo da temperatura do corpo.

Até 1 ano os testículos podem migrar espontaneamente a bolsa escrotal, após deve-se procurar tratamento para evitar deficiências testiculares na fertilidade, produção dos hormônios masculinos e formação de tumores testiculares.

Inicialmente com estímulo hormonal pode-se facilitar a fixação do testículo na bolsa escrotal, principalmente nos testículos retráteis (que sobem e descem da bolsa escrotal à virilha).

O uso do hormônio HCG (gonadotrofina coriônica) estimula o desenvolvimento do testículo, auxiliando a sua migração. Na maioria dos casos em que somente um testículo não está descido o tratamento pode ser cirúrgico (Orquidopexia), liberando o estreitamento do canal inguinal, para que o testículo possa descer a bolsa escrotal.

Com a idade, os testículos abdominais (são testículos que não completaram sua descida, permanecendo dentro da barriga (abdominais) ou no canal inguinal), tende a atrofiar, diminuindo de tamanho com lesões irreversíveis após a puberdade.

O tratamento deve ser realizado o quanto antes, após 1-2 anos de vida, quando as possibilidades de descida ficam praticamente nulas, para evitar lesões que comprometam a atividade testicular, normalmente após a puberdade os resultados são praticamente nulos, muitas vezes indicada a remoção do testículo quando muito atrofiados para prevenção de tumores testiculares. Hérnia – hérnia inguinal pode estar associado a criptorquidia, sendo corrigida no mesmo ato. Laparoscopia pode ser realizada para verificação e tratamento do testículo. Ultrassom, também pode identificar a localização do testículo, muitas vezes estão totalmente atrofiados.

TESTÍCULOS RETRÁTEIS, são os que não ficam fixos na bolsa escrotal, tendo mobilidade do anel inguinal e o escroto, normalmente podem não afetar a função testicular, mas é muito comum ocorrer uma Torção testicular, em que o testículo gira e provoca uma torção do cordão espermático comprimindo todas as estruturas neurovasculares provocando uma dor intensa e deve procura um tratamento com Urgência com risco de necrose e perda deste testículo, tendo que ser retirado (Orquiectomia).

SINTOMAS ASSOCIADOS A CRIPTORQUIDIA: esterilidade, deficiência hormonal, alterações devido a deficiência hormonal (agressividade, musculatura, disposição).

Consequências da Criptorquidia não tratada:

  • esterilidade e baixo nível hormonal masculino, tratamento da fertilidade e reposição hormonal.
  • ausência do testículo na bolsa escrotal com atrofia total do testículo, muitos procuram o Implante de Prótese testicular com finalidades estéticas.

PRÓTESE TESTICULAR

Realizada com finalidade estética, é muito frequente esta procura, a hospitalização é de 1 dia, podendo retornar as atividades no dia seguinte, com prótese testicular de silicone.

imagem criptorquidia

CUIDADOS PREVENTIVOS

Sintomas associados a criptorquidia: esterilidade, distúrbios de comportamento, aumento de sensibilidade local, tumores testiculares.

Os pais percebendo a ausência dos testículos após o nascimento deve procurar uma orientação médica, para saber a causa e ter o tratamento adequado evitando sequelas futuras, já no primeiro ano de vida.

Tema: Criptorquidia

Tema: Infertilidade, Varicocele e Criptorquidia

Tema: Criptorquidia

Praça Oswaldo Cruz, 124 - cj 106, Cep: 04004-070 - São Paulo - SP | Fone: (11) 3285-4422 - (11) 99971-1282