Dúvidas Frequentes

A peyronie, tem diferentes formas e estágios, em que os tratamentos variam dependendo das lesoes teciduais, com o tempo e sem tratamento é normal a evolucao, com calcificacoes e necessidades de reparos teciduais para o retorno das condicoes anteriores.

Sim, com técnicas adequadas liberando o lado com fibroses em casos de curvatura, e reparos com enxertos dependendo da extensão e localização, os resultados dependem de cada caso.

Sim, dependendo da extensão, pode ser indicada o implante de prótese peniana que pode ser maleável ou inflável, com ótimos resultados.

Sim, importante e a correção das fibroses para poder acomodar adequadamente a prótese e recuperar o tamanho peniano, índices de satisfação ficam em torno de 90% independente do tipo de prótese (semirrígidas ou infláveis).

O tratamento pode ser clinico ou dependendo terá indicação do implante da prótese peniana, dependera de uma avaliação, nem sempre a prótese e obrigatória.

A cirurgia do implante e de uma a duas horas, tipo da anestesia varia dependendo da indicação, podendo retornar as atividades sexuais apos 45 dias em media.

Sim, mas devem ter indicações e dosagens adequadas que. variam de cada caso, com aplicadores específicos para cada região com frequências e intensidades que podem direcionar as ondas em diferentes profundidades e com intensidade adequada para não lesar os tecidos. Se a indicação for vascular poderá ter uma recuperação com formação de novos vasos, na Urologia
ainda é indicada para tratamentos da próstata.
Não são indicadas para todos os casos.

Na infância podem ter tratamentos hormonais, após a puberdade somente através de procedimentos cirúrgicos, com cuidado de não lesar estruturas que comprometam a ereção e a sensibilidade.

Sim, deve-se procurar focos que mantem os micróbios, e melhorar o fluxo sanguíneo da região para que possa ter maior atuação dos medicamento, as massagens prostáticas podem ajudar, atualmente os tratamentos com Ondas de Choque tem tido bons resultados.

Somente se afetar o sistema neural, a neuropatia diabética, são pacientes que podem ter outros sintomas como incontinência urinaria, diminuição ou ausência do ejaculado. Deve avaliar com medico da área.

Toda vez que tiver um contato de risco, mesmo sem sintomas.

Deve-se fazer uma avaliação medica quanto antes e ter o tratamento ou orientação para que não evolua.

Se recomenda nos casos em em a glande fica coberta pela pele, na infância, desta forma também evita infecções.

Sim, ha tratamentos com medicamentos que repõe a dopamina e inibem as enzimas que degradam a dopamina que intermedia o controle neuromuscular, com tremores e falta no controle dos movimentos.
Tratamentos através da neuromodulacao cerebral ajudam a coordenar os movimentos mas não são
indicadas para todos os casos.

Não, e uma doença ou chamada Mal de Alzheimer, que e uma degeneração natural dos tecidos que chegam com a idade, mas podem ser “prevenidas” ou melhor ser prorrogada com cuidados da Saúde, com boa alimentação e medicamentos normalmente de atuação vascular para melhora do fluxo sanguíneo cerebral. Fazendo um checkup periódico após os 55 anos.

Dependendo do casos, tratado a fase inicial, mesmo sem sintomas pode ainda persistir algumas reações dos antígenos, que devem ter controle periodicamente para saber quanto a possibilidade de uma recidiva ou retorno da doença.

Tire suas dúvidas com o Dr. Syuichi Fujisaki

Receba resposta de suas dúvidas. Se preferir, deixe na mensagem seu telefone para um contato mais rápido

logo-fujisak

Médico responsável – Dr. Syuichi Fujisaki, CREMESP 28.806© 2018

Praça Oswaldo Cruz, 124 - cj 106, Cep: 04004-070 - São Paulo - SP

Clínica de Andrologia e Planejamento Familiar Dr. Syuichi Fujisaki – Todos os direitos reservados
WhatsApp chat